verdades-e-mitos

Uma alimentação equilibrada é fundamental para um estilo de vida mais saudável. Mas, será que conhece as verdades e os mitos por detrás dos alimentos e da sua preparação?

É perigoso aquecer alimentos em recipientes de plástico. Verdade ✅

Segundo Diogo Pestana, investigador da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, o aquecimento aumenta o risco de contaminação dos alimentos. O especialista alerta, ainda, para a reutilização excessiva de garrafas de plástico. As consequências foram discutidas no XV Congresso de Nutrição e Alimentação e remetem para o aumento de doenças como a obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, e possíveis implicações na saúde mental.

Não é permitido utilizar colheres de pau na confeção de refeições. Mito ❌

Na legislação não existe proibição direta à sua utilização, desde que se encontrem bem conservadas. Esta determina, apenas, que os utensílios em contacto com os alimentos devem ser fabricados com materiais adequados e mantidos em bom estado, para minimizar qualquer risco de contaminação. As colheres de pau são, tradicionalmente, utilizadas em todo o tipo de cozinhas, tanto domésticas como industriais. Pela sua natureza de fácil degradação o seu estado deve ser verificado periodicamente.

Alimentos congelados são mais nutritivos. Verdade ✅

O congelamento é sinónimo de preservação e mantém o alimentos mais próximos do seu estado natural. Muitas vezes associamos os alimentos frescos a comidas de qualidade, no entanto, os vegetais, por exemplo, perdem nutrientes a partir do momento em que são colhidos – devido às condições climáticas, às condições de transporte, armazenamento e distribuição. Antes de congelar os alimentos certifique-se de que estes estão organizados de acordo com a previsão de consumo; só congele alimentos frescos e limpos e não deixe espaço entre o alimento e a tampa do recipiente em que o alimento será congelado – isso dificultará a entrada de ar, que leva à oxidação e prejudica o congelamento.

Não se deve guardar comida quente no frigorífico. Mito ❌

Os alimentos, frios ou quentes, devem ser conservados no frio e, principalmente não devem ficar à temperatura ambiente durante muito tempo. Isto porque a refrigeração inibe o crescimento da maioria das bactérias, que acabam por deteriorar os produtos. No entanto, antes de colocarmos os alimentos no frigorífico devemos arrefecê-los rapidamente, de modo a não interferir na temperatura no próprio equipamento e, consequentemente, na conservação dos restantes alimentos.

Quando abrimos uma lata e não utilizamos todo o seu conteúdo, não devemos guardá-la no frigorífico. Verdade ✅

Depois de abrir uma lata de qualquer alimentos (atum, paté, salsichas), um tipo de verniz que a compõe acaba por se romper e, entrando em contacto com os alimentos adultera o seu sabor e a sua textura. O ideal é após abrir lata guardar o conteúdo que sobrar num recipiente de vidro ou cerâmica, ainda que durante um curto espaço de tempo.

Se desejar expandir os seus conhecimentos na área da segurança alimentar, conheça a nossa formação especializada aqui.