Blog ZONAVERDE - Notícias sobre os nossos serviços

A Zonaverde é uma entidade reconhecida na formação CAM

cam

A zonaverde como entidade formadora vê reconhecida pelo IMTT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres) a certificação de homologação dos seguintes cursos de formação:

– Formação Inicial Acelerada para Motoristas de Mercadorias, com a duração de 140h;
– Formação Inicial Acelerada para Motoristas de Passageiros, com a duração de 140h;
– Formação Contínua para Motoristas de Mercadorias, com a duração de 35h;
– Formação Contínua para Motoristas de Passageiros, com a duração de 35h.

Condições necessárias para a obtenção do CAM:

Ler Artigo

Têndência do mercado chinês

mercado_chines

Marcas e inovações chinesas estão a ficar famosas pelo mundo inteiro.
A China ainda encontra muitos obstáculos nas suas tentativas de alimentar uma cultura profunda e duradoura de inovação e criatividade.

Contudo, já existe uma avalanche de marcas chinesas focadas no seu mercado interno, que é grande, sofisticado e competitivo.

Ler Artigo

NEWISM uma tendência de mercado

newism

Porquê os consumidores cobiçam tudo que é novo mais do que nunca. E, porquê isso significa o céu ou o inferno para as marcas.

O “novo” nunca esteve mais na moda. Para aqueles que cresceram numa economia da expectativa, exigindo o melhor do melhor, o conceito do que é “novo” tornou-se positivo. O mundo inteiro está a lançar produtos e serviços novos (e ainda melhores) que podem ser testados com facilidade (especialmente online) com poucos – ou mesmo nenhum – risco.

Ler Artigo

China procura vinhos portugueses

vinho_portugues_china

Embora as exportações de vinho português para a China tenham crescido 14 vezes entre 2005 e 2011, o presidente Câmara de Comércio da Província Shaanxi (China) afirma que “muito tem de ser feito”. “Os vinhos portugueses, simplesmente, não são conhecidos na China”.

Esta mesma Câmara de Comércio esteve em  Portugal à procura de produtores de vinho que queiram exportar o seu produto para aquele gigante asiático.

Em termos globais, as importações chinesas de vinhos valeram 1000 milhões de euros em 2011, valor mais de 17 vezes superior aos 60 milhões de euros registados em 2005. Neste ano, o granel representava 40% do total.

Quanto aos vinhos portugueses, a China importou em 2011 cerca de 9,8 milhões de euros, um aumento de 75% em relação a 2010. Em 2011, Portugal ficou em 11.º lugar como fornecedor de vinho para a China, cujo valor foi superior em 14 vezes aos 709 mil euros registados em 2005.

A França é o primeiro grande fornecedor de vinhos para a China, por larga margem, tendo em 2011 uma quota de quase 52%, que tem vindo sempre a aumentar, de ano para ano. Austrália, Chile, Espanha, Itália e EUA ocupam os postos seguintes, com ocasionais trocas de posição entre si.

Fonte: vidarural.pt